Era uma vez...

E como encontraram
Tal qual encontrei
Assim me contaram
Assim vos contei...

23 de novembro de 2012

                                                                                                                                                                                  "Você perdeu a sua muiteza"
( Lewis Carroll)

 


22 de novembro de 2012



 "Qualquer árvore que queira tocar os céus
precisa ter raízes tão profundas a ponto de tocar os infernos"
 C.G.Jung



[...} "amar é reconhecer sua falta e doá-la ao outro, colocá-la no outro. Não é dar o que se possui, os bens, os presentes; é dar algo que não se possui, que vai além de si mesmo. Para isso, é preciso se assegurar de sua falta, de sua 'castração', como dizia Freud. E isso é essencialmente feminino. Só se ama verdadeiramente a partir de uma posição feminina. Amar feminiza. É por isso que o amor é sempre um pouco cômico em um homem, porém, se ele se deixa intimidar pelo ridículo, é que, na realidade, não está seguro de sua virilidade." [...] "Mesmo um homem enamorado tem retornos de orgulho, assaltos de agressividade contra o objeto de seu amor, porque esse amor o coloca na posição de incompletude, de dependência."
(Miller - Amamos aquele que responde à nossa questão: 'quem sou eu', Correio 71)

19 de novembro de 2012

o outro


"Em cada um de nos existe também um 'outro' que não conhecemos. 
Ele nos fala em sonhos e nos diz quão diferente ele nos vê do que nós nos vemos. 
Quando, portanto, nos encontramos numa situação difícil, para a
 qual parece não haver solução,
 ele pode acender uma luz que muda radicalmente nossa atitude"
 (C.G. Jung/ O.C. 10/par. 325)

5 de novembro de 2012

Neruda



Contra o azul movendo seus azuis,
o mar, e contra o céu,
umas flores amarelas.


Outubro chega.



E ainda que seja

tão importante o mar desenvolvendo
seu mito, sua missão, seu fermento,
explode
sobre a areia de ouro
uma só
planta amarela
e se amarram
teus olhos à terra,
fogem do magno mar e seus batimentos.


Pó somos, seremos.



Nem ar, nem fogo, nem água

e sim
terra
só terra
seremos
e talvez
umas flores amarelas.

31 de outubro de 2012

Jung



Acho que meus pensamentos giram em torno de Deus
 como os planetas em torno do Sol, e são da mesma forma 
irresistivelmente atraídos por ele. 
Eu me sentiria como o maior pecador querer opor uma resistência 
a esta força. (...) compreendi que Deus - pelo menos para mim – 
era uma das experiências mais imediatas. 

C.G.Jung,"Memórias, Sonhos, Reflexões"; ed. Nova Fronteira.

27 de outubro de 2012

“MENSAGEM DA GRANDE MÃE - PRECISAMOS CONVERSAR”



Sabe de uma coisa ? Eu estou cansada de vocês. Todos acham que tudo o que acontece é contra todos os Seres. O que muitos não perceberam é que EU ESTOU VIVA – sim, EU SOU UM SER VIVO, assim como vocês.
Estou evoluindo, crescendo e mudando, exatamente como você e você faz parte do meu crescimento. Quando eu me espreguiço, bocejo, tenho soluções ou espirro, vocês acham que eu estou enviando uma punição coletiva por seus “pecados” .
PRECISAMOS CONVERSAR !
A religião popular ensinou que eu e todas as minhas criaturas são simples objetos projetados para o prazer, uso, abuso, exploração e destruição. Você já pensou que forma arrogante é esta de ver as coisas?
PRECISAMOS CONVERSAR !
Você se preocupa com AS MUDANÇAS DA TERRA, Eu estou mudando sempre. Não é um evento, é um processo contínuo de mudanças que você não compreende por causa da sua mentalidade de inseto.
Semanas atrás alguém encontrou fósseis de pegadas de dinossauros próximos à Washington D.C, de 100 milhões de anos de idade. Nesta época, você nem mesmo era uma projeção de Luz nos olhos do Criador.
Sabe qual o ciclo de vida de um inseto ? 7 dias – 7 dias !!!
Ok, vamos dizer que “John” – o inseto nasce na segunda-feira de manhã em Outubro. Na quinta-feira, vem uma frente fria e ele congela. “John” tragicamente se congela e morre. Na perspectiva do inseto, alguém pode afirmar que ele foi “punido” porque fez algo errado. Olhando sob um ponto de vista maior, podemos ver que John teve azar, ou mesmo que “escolheu” nascer 4 dias antes da primeira geada. John realmente não entende nada de Tempo e Ciclos da Natureza. Seu tempo de vida e memória genética são curtos demais para que ele possa enxergar o Ciclo todo.
Você tem idéia de quantos anos EU TENHO ? O seu tempo de vida não é mais que o de um inseto. Toda a espécie humana é criada, luta e se torna extinta enquanto EU estou apreciando uma xícara de chá em uma agradável tarde Cósmica. Você não tem o senso eônico do tempo, então, você e todos os Seres Humanos levam as coisas a nível muito pessoal.
PRECISAMOS CONVERSAR !
Em 300 anos, você e outras pessoas estarão em outra aventura, longe daqui. Todas as pessoas importantes e tudo o que você lê nos jornais ou vê na TV, já eram e na maioria das vezes, estarão esquecidos.
Eu ainda estarei aqui, me espreguiçando, bocejando, tendo soluços e espirrando, apreciando minha xícara de chá. COLOQUE SEUS DRAMAS NESTA PERSPECTIVA A PARTIR DE AGORA.
Por que sempre TODOS acham que é punição pessoal ou coletiva? Será ninguém parou para pensar em quanto dinheiro é usado para matar outras espécies neste planeta? Vocês gastam mais de 175 milhões de dólares por dia, destruindo o Iraque enquanto 14 milhões de crianças morrem de fome por dia. Isso significa que mais crianças morreram de fome desde 26/dezembro/2004 do que naquela grande onda, e então, vocês aplaudem o fato de desviarem os recursos de 2 dias de guerra para auxílio às vítimas – isso sim vocês deveriam entender como algo pessoal. Deus e Eu não conspiramos para punir você. VOCÊ TEM FEITO UM BOM TRABALHO SOZINHO SE AUTO-DESTRUINDO. Estou cansada de levar a culpa e Deus também. Eu sinto a dor de todas as minhas criaturas na Terra que sofrem agora. Sabia que eu mandei um aviso antes de “espirrar” ? Os únicos que Me ouviram foram os animais selvagens e povos “primitivos” de uma ilha remota. Todos procuraram um lugar alto antes da onda chegar. Por que os outros não me ouviram também ???Quero que você saiba que vou continuar espirrando e você não está Meouvindo porque prefere culpar DEUS. Talvez você devesse começar a ouvir ... ou melhor ainda, você deveria perguntar-se O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO QUE É MAIS IMPORTANTE DO QUE ME OUVIR AGORA?
PRECISAMOS CONVERSAR !
Michael Lightweave

Galeano



O medo ameaça:
se você ama, terá Aids.
Se fuma, terá câncer.
Se respira, terá contaminação.
Se bebe, terá acidentes.
Se come, terá colesterol.
Se fala, terá desemprego.
Se caminha, terá violência.
Se pensa, terá angústia.
Se duvida, terá loucura.
Se sente, terá solidão.

Eduardo Galeano

19 de outubro de 2012

Castaneda


“Os guerreiros se preparam para serem conscientes,
 e a total consciência vem a eles somente quando não há mais nenhuma auto-importância restando neles. 
Somente quando eles são nada é que eles se tornam tudo.”
Carlos Castaneda



Nietzsche





A objeção, o desvio, a desconfiança alegre,
a vontade de troçar são sinais de saúde:

 tudo o que é absoluto pertence à patologia.
Friedrich Nietzsch
e

10 de outubro de 2012

veja



Todos os poderes do universo já nos pertencem.
Somos nós que colocamos as mãos sobre os olhos
e reclamamos da escuridão. Saiba que a escuridão
não existe à nossa volta. Retire as mãos dos
olhos e perceberá que, desde o começo, a luz
sempre esteve ali. Jamais existiu
escuridão. Jamais existiu fraqueza.
Swami Vivekananda

7 de outubro de 2012

julgamento


“Pouco importa o julgamento dos outros.
Os seres são tão contraditórios que é impossivel 
atender às suas demandas, satisfazê-los. 
Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro.” 
— Dalai Lama



aceitação

 
A experiência mostrou-me que as pessoas têm, fundamentalmente, uma orientação positiva. ... Acabei por me convencer de que quanto mais um indivíduo é compreendido e aceito, maior tendência tem para abandonar as falsas defesas que empregou para enfrentar a vida, e para progredir num caminho construtivo.

[Carl Rogers]

poeta...


"Conta-se que, em época não muito distante,
o poeta Saint-Pol-Roux diariamente,
antes de adormecer, mandava afixar um aviso à porta:
O poeta está trabalhando."
(Manifesto do Surrealismo/ 1924 - André Breton)

Desideratas

 
Tudo quanto fazemos, na arte ou na vida, 
é a cópia imperfeita do que pensámos em fazer. 
Desdiz não só da perfeição externa,
 senão da perfeição interna; falha não só à regra do 
que deveria ser, senão à regra do que julgávamos que poderia ser. 
Somos ocos não só por dentro, 
senão também por fora, párias da antecipação e da promessa.

1 de outubro de 2012

Lya Luft



 Mas o que eu traçar no espelho há de se armar também segundo meu desejo.
Terei meu par de asas cujo vôo se levanta desses que me dão a sombra onde eu cresço- como, debaixo de árvore, um caule e sua flor.
Lya Luft

25 de setembro de 2012

Eu ouvi dizer que....

 

A Canabis Sativa é original da Ásia, da qual também é extraído o haxixe e o kif. A planta é também citada no Velho Testamento, cantada e louvada por Salomão, que a chamava de kálamo (cânhamo) . No Brasil era utilizada pelos escravos africanos que conheciam suas propriedades. Sabe-se que ela é de uso de muitas tribos por lá, mas principalmente os pigmeus e zulus povos de Angola, Moçambique, Congo,
etc., que a utilizavam ritualisticamente como uma “planta sagrada”.
Sabe-se que os indios brasileiros também usam, principalmente na região de Maranhão e Sergipe. Vamos a algumas possibilidades : os Tenetehara (os mais famosos no uso), Saterê-Mawé, Guajajara, Tukano, Macu, Tucuna, Mura…….Era muito difundida entre negros e caboclos que a chamavam também de : fumo-de-caboclo
Era utilizada para fins terapêuticos na China, como anestésico; também por africanos e asiáticos para aliviar tosses, dores de cabeça e cólica menstruais. Alguns pesquisadores afirmam que ela é eficiente em casos de anorexia, glaucoma, enxaqueca, hipertensão, asma e ataques cardíacos. Utilizada também pela medicina Ayurveda
Segundo o pesquisador Rowan Robinson, uma antiga história relata que Shiva brigou com sua família e se afastou nos campos, e devido ao sol intenso, foi abrigar-se debaixo de uma planta alta de cânhamo, e come alguma de suas folhas, e ela o revigorou tanto, que ele a adotou como alimento preferido, tornando-se conhecido como o ” Senhor do Bangue . O Bangue era históricamente associado a Kali, aspecto feminino de Shiva.
No budismo mahaiana, prossegue Rowan, reza uma lenda que Buda viveu de uma semente de cannabis por dia durante seis anos de disciplina, antes da sua iluminação. Os budistas tântricos do Himalaia, usam cannabis ritualmente para aprofundar sua meditação e elevar a consciência.
Há traços de sua utilização ritual nas mais diferentes crenças, no taoismo chines, judaísmo, em tradições japonesas, no movimento rastafari, e em diversas práticas xamânicas.
A cannabis sativa é uma Planta da Lua. É bom entender o ensino que a lua nos dá, também através de suas plantas. A Lua reflete o brilho do Sol, porém tem uma parte da lua que o sol não Ilumina, que alguns podem chamar de Lua Negra, ou Lilith. Eu prefiro chamar de sombra. A luz do xamanismo ensina que quando se lida com uma planta da lua, é preciso saber o que é a sombra da planta, já que a luz é evidente. Por exemplo a dependência é uma parte sombria, que pode ser provocada pelo uso sem consciência de qualquer planta. A luz de uma Planta da Lua é evidente quando consumida como um sacramento, como um poder de Deus atuante através do Reino Vegetal, refletido pela força da lua, que pode trazer conforto, introspecção, expansão da consciência, concentração. Isso é para todas as Plantas da Lua. A energia é da donzela, da rainha e da anciã . Da mãe.

http://sagradamaegaya.wordpress.com/category/xamanismo/

18 de setembro de 2012

"Em todo caos existe um cosmos, 
em toda desordem uma ordem" 
(C. G. Jung)

Verdade



Agora lembre-se. Mesmo uma verdade torna-se uma mentira se entrar em você pela porta errada. A verdade tem que entrar pela porta principal, através dos olhos. A verdade é uma visão, precisa ser vista com seus próprios olhos.

Naropa era um grande erudito, um grande sábio, tinha dez mil discípulos. Um dia estava sentado cercado por milhares de escrituras – antigas, bem antigas e raras. Subitamente ele caiu no sono, devia estar cansado, e teve uma visão.

Ele viu uma mulher muito velha, bem feia, horrível – uma bruxa. A feiúra dela era tal que ele começou a tremer no sonho. Era tão nauseante que ele queria fugir – mas fugir para onde, para onde ir?

Ele foi apanhado, como que hipnotizado pela velha bruxa. Os olhos dela eram como magnetos.

“O que você está estudando?” perguntou a velha.

Ele disse, “Filosofia, religião, epistemologia, linguagem, gramática, lógica.”

O velha perguntou de novo, “Você entende tudo isso?”

Naropa disse, “É claro... Sim, eu as compreendo.”

“Mas você compreende as palavras, ou o sentido?” A mulher perguntou novamente.

Milhares de perguntas foram perguntadas a Naropa na vida dele – milhares de estudantes sempre perguntando, inquirindo. Mas ninguém havia perguntado isso: se ele entendia as palavras ou o sentido. E os olhos da mulher eram penetrantes, olhos que iam até as profundezas de seu ser, era impossível mentir para ela. Para qualquer outro ele teria dito, “É claro que compreendo o sentido,” mas para essa mulher, essa mulher de aparência medonha, ele tinha que dizer a verdade. Ele disse, “Eu entendo as palavras.”

A mulher ficou muito feliz. Começou a dançar e a rir, e a feiúra dela foi transformada; uma beleza sutil começou a surgir nela. Pensando, “Eu a fiz tão feliz. Porque não fazê-la ainda mais feliz?” Naropa então disse, “E sim, eu também entendo o sentido.”

A mulher parou de rir, parou de dançar. Ela começou a chorar e a lamentar-se e toda sua feiúra voltou, mil vezes pior. Naropa perguntou: “Porque você está chorando e lamentando-se? E por que estava antes rindo e dançando?”

Ela respondeu: “Eu fiquei feliz porque um grande erudito como você não havia mentido. Mas agora estou chorando e lamentando porque você mentiu para mim. Eu sei – e você sabe – que você não compreende o sentido.”

A visão desapareceu e Naropa havia sido transformado. Ele fugiu da universidade e nunca mais tocou numa escritura novamente na sua vida. Tornou-se completamente ignorante, pois compreendeu que a mulher não era ninguém de fora, era somente uma projeção. Era o próprio ser de Naropa, que, através do conhecimento, havia se tornado tão feio. Bastou esse bocado de entendimento, a de que ele não compreendia o sentido, para que a feiúra se transformasse em algo belo.

A visão de Naropa é muito significativa. A menos que você sinta que o conhecimento é inútil, você nunca estará em busca da sabedoria. Você irá carregar a moeda falsa, pensando tratar-se de um tesouro verdadeiro. Você precisa perceber que o conhecimento é uma moeda falsa, pois não é saber, não é entendimento. No máximo o conhecimento é algo intelectual: a palavra foi entendida, mas o sentido se perdeu.

17 de setembro de 2012

Freud


...como se um indivíduo não fosse 
homem ou mulher, mas sempre fosse ambos - 
simplesmente um pouco mais de um do que do outro.
S. Freud
In: Conferência XXXIII - Feminilidade (1932)

13 de setembro de 2012

Castaneda

 

- Sabe alguma coisa do mundo que o rodeia? — perguntou.
- Sei muitas coisas diferentes — respondi.
- Quero dizer, sente o mundo em volta de você?
- Sinto tanto do mundo em volta de mim quanto posso.
- Isso não basta. Tem de sentir tudo, senão o mundo perde o sentido.

11 de setembro de 2012

fábula

 
"Tudo é escritura, ou seja, fábula. 
Mas para que nos serve a verdade que tranquiliza 
o honesto proprietário? 
A NOSSA VERDADE POSSÍVEL TEM DE SER INVENÇÃO,
 ou seja, literatura, pintura, escultura, agricultura, 
piscicultura, todas as turas deste mundo. 
Os valores, turas, a santidade, uma tura,
o amor, pura tura, a beleza, tura das turas."

Cortázar

Castaneda

 Peyotão!!!!


- Quer-me ensinar alguma coisa a respeito do peiote, Dom Juan?
– Por que quer saber disso?
– Eu queria mesmo saber a respeito. Só querer saber não basta como motivo?
– Não! Tem de procurar em seu íntimo para saber por que um rapaz como você quer empreender essa tarefa de aprendizagem.
– Por que você mesmo aprendeu sobre isso, Dom Juan?
– Por que quer saber?
– Talvez nós dois tenhamos os mesmos motivos.
– Duvido. Sou índio. Não temos os mesmos caminhos.
– O único motivo que tenho é que desejo saber a respeito, só para aprender. Mas asseguro-lhe, Dom Juan, não tenho más intenções.
– Acredito em você. Já o fumeguei.
– Perdão?
– Não importa agora. Sei quais são suas intenções.
– Quer dizer que leu meus pensamentos?
– Pode ser.
– Então quer-me ensinar?
– Não!
– Por eu não ser índio?
– Não. Porque você não conhece seu íntimo. O importante é você saber exatamente por que quer envolver-se. Aprender a respeito de Mescalito é uma coisa muito séria. Se você fosse índio, só o seu desejo seria suficiente. Muito poucos índios têm esse desejo.

Cecília Meireles


 Tu tens um medo: Acabar. 
Não vês que acabas todo o dia. 
Que morres no amor. Na tristeza. Na dúvida. No desejo.
 Que te renovas todo o dia. 
No amor. Na tristeza. Na dúvida. No desejo. Que és sempre outro. 
Que és sempre o mesmo. 
Que morrerás por idades imensas.
 Até não teres medo de morrer. 
E então serás eterno.


10 de setembro de 2012

Castaneda

 
Sempre que terminamos de falar conosco, o mundo está sempre como devia ser. Nós o renovamos, o animamos com vida, o mantemos com nossa conversa interna. Não só isso, mas nós também escolhemos nossos caminhos, ao conversarmos conosco. Assim, repetimos as mesmas escolhas várias vezes até o dia de nossa morte, pois ficamos repetindo a mesma conversa interna toda vida, até morrermos. Um guerreiro sabe disso e procura parar de falar. Esse é o último item que você tem de aprender, se quiser viver como guerreiro.
— Como posso deixar de conversar comigo mesmo?
— Antes de tudo, tem de usar os ouvidos para aliviarem um pouco a carga de seus olhos. Usamos os olhos para julgar o mundo desde o dia em que nascemos. Falamos com os outros e conosco, sobretudo sobre o que vemos. Um guerreiro sabe disso e escuta o mundo; escuta os sons do mundo.
Guardei minhas notas. Dom Juan riu e disse que não queria que eu fizesse uma coisa forçada, que escutar os sons do mundo tinha de ser feito harmoniosamente e com muita paciência.
— Um guerreiro sabe o que o mundo se modificará assim que ele pára de conversar consigo — disse ele — e deve estar preparado para esse abalo monumental.
— O que quer dizer, Dom Juan?
— O mundo é assim e assado, e tal e tal, só porque nos dizemos que é dessa maneira. Se pararmos de nos dizer que o mundo é tal e tal, o mundo deixará de ser tal e tal. Neste momento, não creio que você esteja pronto para esse golpe monumental, e, portanto, deve começar lentamente a desfazer o mundo.
— Não o compreendo mesmo!
— Seu problema é que confunde o mundo com o que as pessoas fazem. Ainda nisso, não é o único. Todos nós fazemos isso. As coisas que as pessoas fazem são os escudos contra as forças que nos cercam; o que fazem como pessoas nos dá conforto e nos faz sentir seguros; o que as pessoas fazem é muito importante em si, mas apenas como escudo. Nunca aprendemos que as coisas que fazemos como pessoas são apenas escudos e deixamos que elas dominem e transtornem nossas vidas. Na verdade, eu diria que, para a humanidade, aquilo que as pessoas fazem é maior e mais importante do que o próprio mundo.

— O que é que você chama de mundo?
— O mundo é tudo o que está encerrado aqui — disse ele, pisando com força no chão. — A vida, a morte, pessoas, aliados, e tudo o mais que nos cerca. O mundo é incompreensível. Nunca o compreenderemos; nunca desvendaremos seus segredos. Assim temos de tratá-lo como ele é, um simples mistério!
“Mas o homem comum não faz isso. O mundo nunca é mistério para ele e, quando ele chega à velhice, está convencido de que não tem mais nada por que viver. Um velho não esgotou o mundo. Só esgotou o que as pessoas fazem. Mas, era sua estúpida confusão, acredita que o mundo não tem mais mistérios para ele. Que preço triste para pagar por nossos escudos!”.
“Um guerreiro sabe dessa confusão e aprende a tratar as coisas direito. As coisas que as pessoas fazem não podem, de jeito nenhum, ser mais importantes do que o mundo. É assim o guerreiro trata o mundo como um mistério infindável e o que as pessoas fazem como uma imensa loucura.”

9 de setembro de 2012

























"Se tens um coração de ferro, bom proveito.


O meu, fizeram-no de carne, e sangra todo dia."


José Saramago

8 de setembro de 2012

Psique


No mito de Psique e Eros, Psique não se dá conta
do profundo erro que comete quando tenta "ver"
o verdadeiro Amor, em vez de "confiar" nele. O
resultado é seu belo amado, Eros, ser ferido e
desaparecer. Ela precisa fazer uma viagem
sombria aos infernos, onde conhece as três
fiandeiras e tecelãs que lhe ensinam, que a vida
é curta e falam da necessidade de dar atenção
ao que mais importa.
( Ciranda das Mulheres Sábias)

6 de setembro de 2012


"... Ven, ven, quienquiera que seas; /
 Seas infiel, idólatra o pagano, ven / 
 Este no es un lugar de desesperación / 
Incluso si has roto tus votos cientos de veces, aún ven!...".
 Yalal ad-Din Rumi

Cobra-Grande: A Senhora brasileira da Ordem



Mito - Senhora dos Elementos possui os poderes cosmogônicos. É a geradora da vida. Dizem as lendas amazônicas que seu corpo é o próprio grande Rio, sendo as 61 aldeias e grupamentos ás suas margens o resultado de suas 61 paradas em sua viagem ao mar. Ela pode engolir toda a realidade e regurgitá-la depois, sob novas formas, como já ocorreu quando surgir

am os animais e a humanidade.

A Cobra-Grande é um mito que domina toda a mitologia amazônica. Identificada muitas vezes com a cobra jibóia, na verdade, a Cobra-Grande é, ao mesmo tempo, a Mãe e a Destruidora, apresentando, em diferentes mitos todos os aspectos da Grande Mãe. Toda a vasta cestaria indígena brasileira reflete em seus ornamentos referências ao mito da Cobra-Grande, ás vezes também referida como lesma ou lagarta mágica. Suas representações variam desde a forma de raio até a espiral - que seria a cobra enrodilhada -, e também como os grafismos presentes na cestaria e na cerâmica. Outra de suas formas é o arco-íris. Um mito riquíssimo, a Cobra-Grande encontra inúmeros paralelos na Tealogia mundial: Tiamat babilônica, Ísis egípcia, A Mulher-que-muda norte-americana, Oxumaré (em sua porção feminina), a Senhora das Serpentes de Creta, a Deusa Serpente do Nilo. Uma função da Cobra-Grande, a exemplo da Deusa chinesa Nu-kwa, é a recriação do mundo, a ordenação da realidade tal qual conhecemos. Separando as águas da terra, a luz das trevas, criando todos os seres que existem, a Cobra-Grande propicia a ordem e nos ajuda a aprender a aceitar os ciclos e sua natural demora. Ela ensina responsabilidade, aceitação das consequências, paciência. Ela também nos oferece toda a energia da vida, a kundalini, seu poder de criação e renovação. A Cobra-Grande é honrada no xamanismo brasileiro como o poder ancestral da serpente, reafirmando o mito universal da sagrada sexualidade criadora.

4 de setembro de 2012

Ciranda das Mulheres Sábias

 
E o que deveria fazer uma mulher que perdeu o
contato com um ou com o outro aspecto dessa
preciosa natureza dupla dentro de si mesma,
seja o espírito para sempre jovem, seja a anciã
conselheira... aqueles aspectos exatos que
tornam uma mulher uma "grande" neta, uma
"grande" avó, uma "grande" alma?
Receber "a bênção" para viver de verdade... Às
vezes passamos toda a nossa vida à espera da
"bênção", daquela que abra totalmente os
portões: "Ande, sim, seja a força que você está
destinada a ser... Ande, sim, viva como um ser
pleno o tempo todo, até seus limites mais
distantes."
(Clarissa Pinkola Estés)

28 de agosto de 2012

Manoel de Barros

Cinco razões pelas quais vale a pena ser poeta:
"Penso que não tive escolha
Fui escolhido e gostei da escolha
Faço o que sonho
Faço o que gosto
Sou um pouco irresponsável
com os passarinhos, isto seja:
Sou livre
Amo a palavra"
 

27 de agosto de 2012


"Essa relação, creio, séria e fundamental entre a luta e a verdade,
que é a própria dimensão em que há séculos se desenrola a filosofia, 
pois bem, essa relação séria e fundamental entre a luta e a verdade, 
creio que não faz nada mais que se teatralizar, se descarnar, perder o sentido e a eficácia nas polêmicas internas ao discurso teórico.
 Portanto proporei em tudo isso um só imperativo, 
mas que será categórico e incondicional: nunca fazer política."
(Michel Foucault)

''O coração, se você quiser se juntar a nós,
levantar-se
para a cúpula do céu interior
Entrar na fortaleza que ninguém pode quebrar.
Eu sou os raios do Sol
dançando através das janelas de todas as casas.
Eu sou o Sol glorioso,
o oceano carregado com pérolas.
Dentro do meu coração é a grandeza do céu.
A verdade do que se vê
Está escrito na sua cara!
Na generosidade ajudar os outros a ser como um rio.
Fechar a porta língua,
e abrir a janela de amor- ''

Rumi

"A maior solidão é a do ser que não ama. 
A maior solidão é a dor do ser que se ausenta que
 se defende que se fecha que se recusa a participar da vida humana"
 (Vinicius de Morais).

Sou livre para o silêncio das formas e das cores
Manoel de Barros

Deixe que seus gestos sejam espontâneos, 
cheios de vida. Deixe sua própria consciência guiar seu estilo de vida, 
seu padrão de vida. Não permita que ninguém decida por você, 
isso seria um pecado.
Porque é um pecado? 
Porque você nunca estará presente. 
Irá permanecer superficial, será hipócrita. 
Não pergunte a ninguém como orar. Deixe que o momento decida, 
deixe o momento ser decisivo, e a verdade daquele momento 
deverá ser sua oração. Uma vez que você permite a verdade do
momento tomar conta do seu ser, começará a crescer e 
irá conhecer a beleza profunda da oração. 
Você estará trilhando o caminho.
( Osho )

"diante do amor, ela arrepiou o coração: 
não tenho asas para tanto paraíso" .

Mia Couto

21 de agosto de 2012

20 de agosto de 2012

Aos ajudantes do Sol...


-->
 
Certa vez li em algum lugar que em uma tribo nativo americana, existe a crença de que os homens dão força ao Sol...Então estes nativos ao acordar honram o Sol para que assim ele brilhe, soberano do dia...Acho isso de ajudar o Sol fantástico, lembro-me  de um garotinha, Anamaya..., que mau falava, mas me informou que ajudava o Sol, por isso estava com as bochechas rosadas....Os nativos e Anamaya, ambos em sua deliciosa e sagrada inocência, entendem a importância de sua energia no inconsciente coletivo...Ao invés de prever o dia que o Sol vai se apagar ou  sapecar a Mãe Terra com sua fúria, eles simplesmente ajudam o Sol...Em sua profunda sabedoria instintual..., eles ajudam..., assumem a responsabilidade pela luz do dia...Pode parecer egóico, mas não é...Eles tomam para si a tarefa, não esperam que alguém extra galáctico venha nos salvar. Eles não esperam que venham do “céu” limpar a nossa sujeira e destruir os “outros” que são ruins ( Hitler também pensou assim...), para que os “bons”, finalmente possam viver uma era de “paz e amor”... Olha, eu penso que ainda dá tempo de sermos humildes e perceber que somos a humanidade..., todos somos irmãos... Esta idéia me faz lembrar de Sponville em Pequeno Tratado das Grandes Virtudes falando sobre a solidariedade..., relacionada a solidez..."um corpo sólido é um corpo em que todas as partes se sustentam (em que as moléculas, poderíamos dizer igualmente, são mais solidárias do que nos estados líquidos ou gasosos), de tal sorte que tudo o que acontece com uma acontece também com a outra ou repercute nela ( no mínimo repercute nela...). Em suma, a solidariedade é antes de tudo o fato de uma coesão, de uma interdependência, de uma comunidade de interesses ou de destino. Ser solidários, nesse sentido, é pertencer a um mesmo conjunto e partilhar, consequentemente – quer se queira, quer não, quer se saiba, quer não – uma mesma história." Talvez, ser solidário neste momento histórico, não seja uma questão de virtude, mas uma questão de discernimento e amadurecimento emocional e espiritual...
Está na hora de ouvir a sabedoria antiga, a Anamaya e ajudar o Sol a iluminar o dia, iluminar os nossos corações...É nossa responsabilidade, nosso planeta, nosso Lar!
Eu sou Gislaine e eu falei!

13 de agosto de 2012


Eu não ando triste. 
As minhas palavras é que inventam certas nostalgias
 porque até para se cantar a tristeza é necessário amar a vida 
com muita força.
( Luiza Caetano)

6 de agosto de 2012

nós já somos algo...


No momento em que você descansa, na hora que relaxa, você sabe que a existência já está em movimento, buscando algo maior, picos mais altos. E você é parte disso. Não precisa ter ambições distintas.
Isso é relaxamento: descansar, deixar de lado todos os objetivos pessoais, deixar de lado a mente que deseja alcançar metas, todas as projeções do ego. E assim a vida torna-se um mistério. Seus olhos ficarão maravilhados, seu coração pleno de admiração.
Não iremos nos tornar algo – nós já somos algo. Essa é a essência da mensagem daqueles que despertaram: que você não tem que alcançar coisa alguma, isso já lhe foi dado. É o presente de Deus. Você já está onde deveria estar, nem poderia ser diferente, você não pode estar em algum outro lugar. Não há nenhum lugar onde ir, nada para alcançar. E como não há nenhum lugar para ir e nada a ser realizado, você pode celebrar. Assim não há pressa, não há preocupação, nem ansiedade, nem angústia, nem medo de fracassar. Você não pode fracassar. Pela própria natureza das coisas é impossível fracassar, porque não existe a questão de ter sucesso.
Osho

21 de julho de 2012

HH

 http://1.bp.blogspot.com/-GMngEqpllf4/TuvqHHkjD2I/AAAAAAAAAms/6rbNN3_M8ls/s1600/2.jpg
 Ávidos de ter, homens e mulheres
Caminham pelas ruas. As amigas sonâmbulas
Invadidas de um novo a mais querer
Se debruçam banais, sobre as vitrines curvas.
Uma pergunta brusca
Enquanto tu caminhas pelas ruas. Te pergunto:
E a entranha?
De ti mesma, de um poder que te foi dado
Alguma coisa mais clara se fez? Ou porque tudo se perdeu
É que procuras nas vitrines curvas, tu mesma,
Possuída de sonho, tu mesma infinita, maga,
Tua aventura de ser, tão esquecida?
Por que não tentas esse poço de dentro
O incomensurável, um passeio veemente pela vida?
Teu outro rosto. Único. Primeiro. E encantada
De ter teu rosto verdadeiro, desejarias nada.
Hilda Hilst in Poemas aos Homens do Nosso Tempo.
Ávidos de ter, homens e mulheres
Caminham pelas ruas. As amigas sonâmbulas
Invadidas de um novo a mais querer
Se debruçam banais, sobre as vitrines curvas.
Uma pergunta brusca
Enquanto tu caminhas pelas ruas. Te pergunto:
E a entranha?
De ti mesma, de um poder que te foi dado
Alguma coisa mais clara se fez? Ou porque tudo se perdeu
É que procuras nas vitrines curvas, tu mesma,
Possuída de sonho, tu mesma infinita, maga,
Tua aventura de ser, tão esquecida?
Por que não tentas esse poço de dentro
O incomensurável, um passeio veemente pela vida?
Teu outro rosto. Único. Primeiro. E encantada
De ter teu rosto verdadeiro, desejarias nada.
Hilda Hilst in Poemas aos Homens do Nosso Tempo.

11 de julho de 2012

Hermann Hesse

Quanto mais envelhecia, quanto mais insípidas me pareciam as pequenas satisfações que a vida me dava, tanto mais claramente compreendia onde eu deveria procurar a fonte das alegrias da vida. Aprendi que ser amado não é nada, enquanto amar é tudo (...).
O dinheiro não era nada, o poder não era nada. Vi tanta gente que tinha dinheiro e poder, e mesmo assim era infeliz.
A beleza não era nada. Vi homens e mulheres belos, infelizes, apesar de sua beleza.
Também a saúde não contava tanto assim. Cada um tem a saúde que sente.
Havia doentes cheios de vontade de viver e havia sadios que definhavam angustiados pelo medo de sofrer.
A felicidade é amor, só isto.
Feliz é quem sabe amar. Feliz é quem pode amar muito.
Mas amar e desejar não é a mesma coisa.
O amor é o desejo que atingiu a sabedoria.
O amor não quer possuir.
O amor quer somente amar.
Hermann Hesse

10 de julho de 2012

Basta ser uma testemunha


 


''Aprenda a ser o testemunho de seus pensamentos e sentimentos. Presenciando a consciência .Compreender a dor com sabedoria, faz da dor  uma porta espiritual para o espaço da sabedoria.A mente cria a miséria pelos seus desejos, expectativas, raiva e ciúme estimulando comparações desnecessárias.Basta ser uma testemunha e não se identificar. Relaxe seu corpo, sua mente e, finalmente, seja apenas uma testemunha. Não deixe seu 'eu' se identificar com seu corpo e mente.A felicidade faz parte da nossa natureza humana básica.Em uma semente, existe capacidade infinita de crescer. A semente plantada se torna uma árvore. De uma árvore de novo há um fruto, a partir de um fruto existe uma semente, a partir de uma semente, uma árvore, de modo em uma semente finita existe a capacidade para crescer infinitamente.''

Swami sukhabodhananda

9 de julho de 2012

Rumi





"Vem,
Te direi em segredo
Aonde leva esta dança.

Vê como as partículas do ar
E os grãos de areia do deserto
Giram desnorteados.

Cada átomo
Feliz ou miserável,
Gira apaixonado
Em torno do sol."
RUMI

30 de junho de 2012

 
Merece de a gente aproveitar
o que vem e que se pode,
o bom da vida é só de chuvisco.

[Guimarães Rosa]

29 de junho de 2012

gratidão

 
''A gratidão desbloqueia a abundância da vida. Ela torna o que temos em suficiente, e mais. Ela torna a negação em aceitação, caos em ordem, confusão em claridade. Ela pode transformar uma refeição em um banquete, uma casa em um lar, um estranho em um amigo. A gratidão dá sentido ao nosso passado, traz paz para o hoje, e cria uma visão para o amanhã.''  
Melody Beattie

28 de junho de 2012

Para meu amor, Rogério Oliveira


“Eu olhava esse menino, com um prazer de companhia, como nunca por ninguém eu não tinha sentido. Achava que ele era muito diferente, gostei daquelas finas feições, a voz mesma, muito leve, muito aprazível. Porque ele falava sem mudança, nem intenção, sem sobêjo de esforço, fazia de conversar uma conversinha adulta e antiga. Fui recebendo em mim um desejo que ele não fosse mais embora, mas ficasse, sobre as horas, e assim como estava sendo, sem parolagem miúda, sem brincadeira— só meu companheiro amigo desconhecido.[...] Mas eu aguentei o aque do olhar dele. Aqueles olhos então foram ficando bons, retomando brilho. E o menino pôs a mão na minha. Encostava e ficava fazendo parte melhor da minha pele, no profundo, désse as minhas carnes alguma coisa. “ 
( João Guimarães Rosa)

Nietzsche


Tudo é precioso para aquele que foi, 
por muito tempo, privado de tudo.
Friedrich Nietzsche


SOBRE DIREITOS AUTORAIS

As fotos, figuras, textos, frases visualizadas neste blog, são de autorias diversas. Em alguns casos não foram atribuidos os créditos devidos por ignorância a respeito de sua procedência. Se alguém tiver
alguma objeção ou observação por favor contatar-me.
Namastê























CURRENT MOON