Era uma vez...

E como encontraram
Tal qual encontrei
Assim me contaram
Assim vos contei...

27 de abril de 2013

poema

 
“Mas o que quer dizer este poema? - perguntou-me alarmada a boa senhora. E o que quer dizer uma nuvem? - respondi triunfante. Uma nuvem - disse ela - umas vezes quer dizer chuva, outras vezes bom tempo...”
[Mario Quintana]

Rumi




Na distância, você só vê a minha luz.
Se se aproximar, verá que eu sou você.
Rumi

22 de abril de 2013

egoísmo


O egoísmo não é amor por nós próprios, mas uma desvairada 
paixão por nós próprios.
Aristóteles

19 de abril de 2013

Especialmente para as mulheres

O seu corpo é seu...
Seu corpo foi maravilhosamente bem desenvolvido pela Mãe Natureza, para que você sinta prazer, crie, dance, acarinhe, cuide, pense se relacione, cure, trabalhe...
Seu corpo é vivo!
Seu corpo é único!
Seu corpo não é moeda de troca para o “amor” dos homens!
Seu corpo não é objeto para ser olhado, retalhado, amassado, exaurido, agulhado, malhado...por vaidade,desejo de poder do seu ego ou aprovação de quem, na realidade não se importa com quem você realmente é.
Seu corpo é delicado, expressivo, inteligente, sensível.
Olhe para ele: pele, calor, suavidade, percepção, sensualidade. Acarinhe seu corpo, seja boa para ele.
Cuide de você! Ande, sinta o vento em sua pele, entregue-se à um carinho sem deixar sua mente criticar seu corpo.
Seja grata pelo seu corpo, alimente-o bem, não lhe imponha venenos ou excessos.
Descanse, durma quanto tiver sono, coma quando tiver fome.
Use seus sentidos...Olhe para a beleza da vida. Sinta o carinho do vento.
Páre para sentir o cheiro das flores, o cheiro do mato, o cheiro das pessoas que você ama.
Seu corpo não é uma vitrine, você não está vendendo sua aparência!
Pare de parecer e seja!
GCR

18 de abril de 2013

amor...


























A morte põe fim a angústia da vida.
E, no entanto, a vida treme diante de morte...
Então treme um coração para amar,
como quem sentiu a ameaça de um fim.
Porque onde desperta o amor,
morre o ego, o déspota escuro.

Rumi

13 de abril de 2013

Mulher é boneca?



 "Pose pra fumar
Não vê?
Pose pra sentar
Não vê?
Menina usa saia
Bermuda é pra piá,
Piá sobe em árvore
Menina brinca de boneca
Piá pula no rio
Menina brinca de boneca
Piá dá cambalhota
Menina brinca de boneca
Homem é piá
Mulher é boneca?
Homem usa bermuda
Boneca pode quebrar,
Menina brinca de boneca
Piá faz cambalhota, sobe em árvore, pula no rio
Mulher usa saia
Homem pode fazer cambalhota, subir em árvore, pular no rio, sentar no chão,
Pose pra sentar
Não vê?
Chão não é pra sentar
Bermuda é pra piá
Mulher é boneca?
Boneca pode quebrar."
M.V.T.

12 de abril de 2013


Podiam muito bem ignorar
Em meu véu funerário, em meu vestido lunar.
Não sou feita de mel.
O que querem de mim?
Amanhã serei Deus, e vou soltá-las enfim.
A caixa é apenas temporária.
Sylvia Plath


Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram...
 Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim...

Clarice Linspector

8 de abril de 2013

O Tempo e as Jabuticabas

 
Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver
daqui para frente do que já vivi até agora. Sinto-me como aquela
menina que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ela
chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados.
Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir
quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos.
Não participarei de conferências que estabelecem prazos fixos
para reverter a miséria do mundo. Não quero que me convidem
para eventos de um fim de semana com a proposta de abalar o milênio.
Já não tenho tempo para reuniões intermináveis para discutir estatutos, normas, procedimentos e regimentos internos.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas,
que apesar da idade cronológica, são imaturos.
Não quero ver os ponteiros do relógio avançando em reuniões
de 'confrontação', onde 'tiramos fatos a limpo'.
Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.
Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: 'as pessoas
não debatem conteúdos, apenas os rótulos'.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a
essência, minha alma tem pressa...
Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente
humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não
foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados,
e deseja tão somente andar ao lado do que é justo.
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse
amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo.'
O essencial faz a vida valer a pena.
Rubem Alves

Quintana



Enrosca, segura um pouquinho, mas pode se desfazer a qualquer hora,
deixando livre as duas bandas do laço. Por isso é que se diz: laço afetivo, laço de amizade.
E quando alguém briga, então se diz: romperam-se os laços.
E saem as duas partes, igual meus pedaços de fita, sem perder nenhum pedaço.
Então o amor e a amizade são isso...
Não prendem, não escravizam, não apertam, não sufocam.
Porque quando vira nó, já deixou de ser um laço.
(Excerto de Laço e abraço,Mário Quintana)

2 de abril de 2013



"Mágico também é o fato
de termos inventado Deus,
e que por milagre, Ele existe."
Clarice Lispector

1 de abril de 2013

Paradigmas



Um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula, em cujo centro
puseram uma escada e, sobre ela, um cacho de bananas. Quando um macaco
subia a escada para apanhar as bananas, os cientistas lançavam um
jato de água fria em todos. Depois de certo tempo, quando um macaco
ia subir a escada, os outros enchiam-no de pancadas. Passado mais algum
tempo, nenhum macaco subia mais a escada, apesar da tentação das
bananas. Então, os cientistas substituíram um dos cinco macacos.
A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo rapidamente
retirado pelos outros, que o surraram.
Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo não mais subia a
escada. Um segundo foi substituído, e o mesmo ocorreu, tendo o
primeiro substituto participado, com entusiasmo, da surra ao novato. Um
terceiro foi trocado, e repetiu-se o fato. Um quarto e, finalmente, o
último dos veteranos foi substituído. Os cientistas ficaram, então, com um grupo de cinco macacos que,
mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam batendo naquele que
tentasse chegar às bananas. Se fosse possível perguntar a algum
deles porque batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a
resposta seria: "Não sei, as coisas sempre foram assim por
aqui..."

Jung

reza

"- (...) Você sabe rezar?
- O quê? perguntou ela em sobressalto.
- Não rezar o Padre-Nosso, mas pedir a si mesma, pedir o máximo a si
mesma?
- Não sei se sei, nunca tentei. Isto é um conselho? perguntou com ironia.
Ele se perturbou:
- Acho que foi. Esqueça o que eu disse"
( C.Lispector)

porque em pleno dia se morre



"De Ulisses ela aprendera a ter coragem de ter fé – muita coragem, fé em quê?
Na própria fé, que a fé pode ser um grande susto, pode significar cair no
abismo, Lóri tinha medo de cair no abismo e segurava-se numa das mãos de
Ulisses enquanto a outra mão de Ulisses empurrava-a para o abismo – em
breve ela teria que soltar a mão menos forte do que a que a empurrava, e cair,
a vida não é de se brincar porque em pleno dia se morre.
A mais premente necessidade de um ser humano era tornar-se um ser
humano" 
 Clarice Lispector

olhar...



O olho por onde eu vejo
Deus é o mesmo olho
por onde ele me vê
Angelus Silesius

SOBRE DIREITOS AUTORAIS

As fotos, figuras, textos, frases visualizadas neste blog, são de autorias diversas. Em alguns casos não foram atribuidos os créditos devidos por ignorância a respeito de sua procedência. Se alguém tiver
alguma objeção ou observação por favor contatar-me.
Namastê























CURRENT MOON