Era uma vez...

E como encontraram
Tal qual encontrei
Assim me contaram
Assim vos contei...

5 de novembro de 2012

Neruda



Contra o azul movendo seus azuis,
o mar, e contra o céu,
umas flores amarelas.


Outubro chega.



E ainda que seja

tão importante o mar desenvolvendo
seu mito, sua missão, seu fermento,
explode
sobre a areia de ouro
uma só
planta amarela
e se amarram
teus olhos à terra,
fogem do magno mar e seus batimentos.


Pó somos, seremos.



Nem ar, nem fogo, nem água

e sim
terra
só terra
seremos
e talvez
umas flores amarelas.

SOBRE DIREITOS AUTORAIS

As fotos, figuras, textos, frases visualizadas neste blog, são de autorias diversas. Em alguns casos não foram atribuidos os créditos devidos por ignorância a respeito de sua procedência. Se alguém tiver
alguma objeção ou observação por favor contatar-me.
Namastê























CURRENT MOON