Era uma vez...

E como encontraram
Tal qual encontrei
Assim me contaram
Assim vos contei...

20 de agosto de 2012

Aos ajudantes do Sol...


-->
 
Certa vez li em algum lugar que em uma tribo nativo americana, existe a crença de que os homens dão força ao Sol...Então estes nativos ao acordar honram o Sol para que assim ele brilhe, soberano do dia...Acho isso de ajudar o Sol fantástico, lembro-me  de um garotinha, Anamaya..., que mau falava, mas me informou que ajudava o Sol, por isso estava com as bochechas rosadas....Os nativos e Anamaya, ambos em sua deliciosa e sagrada inocência, entendem a importância de sua energia no inconsciente coletivo...Ao invés de prever o dia que o Sol vai se apagar ou  sapecar a Mãe Terra com sua fúria, eles simplesmente ajudam o Sol...Em sua profunda sabedoria instintual..., eles ajudam..., assumem a responsabilidade pela luz do dia...Pode parecer egóico, mas não é...Eles tomam para si a tarefa, não esperam que alguém extra galáctico venha nos salvar. Eles não esperam que venham do “céu” limpar a nossa sujeira e destruir os “outros” que são ruins ( Hitler também pensou assim...), para que os “bons”, finalmente possam viver uma era de “paz e amor”... Olha, eu penso que ainda dá tempo de sermos humildes e perceber que somos a humanidade..., todos somos irmãos... Esta idéia me faz lembrar de Sponville em Pequeno Tratado das Grandes Virtudes falando sobre a solidariedade..., relacionada a solidez..."um corpo sólido é um corpo em que todas as partes se sustentam (em que as moléculas, poderíamos dizer igualmente, são mais solidárias do que nos estados líquidos ou gasosos), de tal sorte que tudo o que acontece com uma acontece também com a outra ou repercute nela ( no mínimo repercute nela...). Em suma, a solidariedade é antes de tudo o fato de uma coesão, de uma interdependência, de uma comunidade de interesses ou de destino. Ser solidários, nesse sentido, é pertencer a um mesmo conjunto e partilhar, consequentemente – quer se queira, quer não, quer se saiba, quer não – uma mesma história." Talvez, ser solidário neste momento histórico, não seja uma questão de virtude, mas uma questão de discernimento e amadurecimento emocional e espiritual...
Está na hora de ouvir a sabedoria antiga, a Anamaya e ajudar o Sol a iluminar o dia, iluminar os nossos corações...É nossa responsabilidade, nosso planeta, nosso Lar!
Eu sou Gislaine e eu falei!

SOBRE DIREITOS AUTORAIS

As fotos, figuras, textos, frases visualizadas neste blog, são de autorias diversas. Em alguns casos não foram atribuidos os créditos devidos por ignorância a respeito de sua procedência. Se alguém tiver
alguma objeção ou observação por favor contatar-me.
Namastê























CURRENT MOON