Era uma vez...

E como encontraram
Tal qual encontrei
Assim me contaram
Assim vos contei...

29 de março de 2013

Clã do Sapo

O Clã dos Sapos é associados às águas. Quando você encontrar-se nesta posição poderá aprender mais sobre sua agilidade em todos os níveis do ser. Pode aprender sobre os poderes transformadores, rejuvenescedores e regeneradores do mais líquido dos elementos. A água aparentemente não tem formas, mas na realidade cria várias formas. A água dá muita vida. Sem o presente da água, a maior parte da vida que conhecemos na terra não poderia sobreviver. Quando você vivencia uma posição do Clã dos Sapos, pode aprender a respeito dos seus próprios aspectos doadores, sobre sua própria fluidez, sua habilidade de mudar constantemente, de se refrescar, de deixar o coração guiar a cabeça. Também poderá aprender sobre partes reflexivas do seu ser, as partes que podem espelhar tanto aspectos internos de sua natureza, como aspectos internos de outras pessoas. O Clã dos Sapos pode ensinar sobre aspectos limpadores de seu ser, tal como aqueles que permitem purgar-se de machucados passados, através da dádiva das lágrimas. Ensina também sobre a limpeza da terra.
Pessoas do Clá dos Sapos podem ir com facilidade à diferentes níveis de realidade. São empáticos. Tem um dom natural de tocar as emoções dos outros e sentir suas próprias emoções. Contudo, a profundidade e a força de suas emoções, às vezes é tão intensa que os assusta. Quando assustadas, as pessoas do Clã dos Sapos têm a tendência de se represarem. Quanto mais tempo elas se mantiverem represadas, mais medo elas têm de soltar as fortes emoções que estão sentindo. Elas podem criar um ciclo difícil até que a pessoa decide soltar-se, ou ir para uma outra posição na Roda que melhor lhe permita expressar seus sentimentos.
Pessoas que se encontram na posição do Clã dos Sapos, sentem uma especial proximidade com a Avó Lua, bem como com a água. O povo do Clã dos Sapos gosta de participar de Cerimônias da Lua. Também sentem enorme prazer em estar próximos das águas da terra. Algumas vezes, apenas pelo fato de beberem um copo de água, pode rejuvenescê-los. Sentar-se próximo a um riacho ou cachoeira pode tornar-se uma experiência quase religiosa.
Quando você estiver passando pelas posições do Clã dos Sapos, deve tomar cuidado para expressar os sentimentos que estiverem dentro de você. Na posição do Clã dos Sapos as pessoas, as vezes, tendem a, literalmente, reter muita água dentro de seus corpos. Quando for este o caso é uma indicação que eles estão danificando ou fixando-se tanto em uma coisa, a ponto de bloquearem o fluxo de tudo mais à sua volta.
Ir para o Clã dos Sapos é uma boa coisa a se fazer quando se está tendo dificuldades de sentir suas emoções ou conscientizando-se dos seus próprios aspectos reflexivos e parados. A posição do Clã dos Sapos o ajudará a se conscientizar da vida que borbulha dentro de você e de suas próprias habilidades psíquicas e intuitívas. Os poderes da posição do Clã dos Sapos são de mudanças lentas porém firmes, poderes de limpeza, os poderes da transformação. A sua dádiva é a de sentir profundamente e tornar-se consciente de sua conexão com a Lua. Quando as pessoas estão na posição do Clã dos Sapos podem trazer à tona dons de cura, especialmente para curar bloqueios emocionais.

totem animal


img
O totem animal associado à pedra do Círculo Central que honra o Elemento Água é o Sapo. Uma característica típica do sapo é a metamorfose de girino para sapo adulto. Nesse processo eles são como o elemento que reverenciam - água - que pode se transformar de vapor para líquido, de líquido para sólido, de névoa para chuva ou granízo, neve ou gelo. O sapo verde de pele escorregadia é característico por sua habilidade de saltar e pular, fugindo do perigo e do cativeiro. Também sua voz é distinta. Ele adora fazer serenatas a quem os escutar. Assim como o canto do pato "loon", o coaxar dos sapos também agita as pessoas. É incrível como um animal tão pequeno possua uma voz tão possante. Assim também acontece com a água. O Oceano é formado de muitas pequenas partículas que se agregaram.
O Sapo poderá ensiná-lo a respeito de transformação, comunicação, mistério, alegria, humor e evolução.

fonte ;  http://www.xamanismo.com.br/Roda/SubRoda1191072387006It005

27 de março de 2013

feminino























"Porque que é que à sombra das mulheres,
o infinito nos parece próximo?
Porque, junto delas, não existe tempo...
O amor é uma aparência para lá do tempo...”
E. Cioran

sexo


Nós somos todas "chamas" do Fogo Sagrado, tudo é Sagrado..., mesmo o sexo pelo sexo - desde de que vocês usem camisinha e tomem anticoncepcional - os dois!!!!. É importante saber que sexo é como comer e beber..., a gente precisa ser seletivo, pq existe muita porcaria por aí!!! Mas nada, absolutamente nada é errado, desde que te faça bem, e -- segundo Angelo Gaiarsa, toda mulher precisa de um pouco de promiscuidade em uma fase de sua vida para poder se conhecer e saber o que quer -- isso é como comer de tudo um pouco, tomar um "porre" para conhecer seu próprio limite. Não tem nada de mais, nem de menos no sexo...Sexo só é vital, é um dos instintos fundamentais do homem e quem diz que sublima isso não é uma bruxa, porque a bruxa reconhece as necessidade do seu corpo..., ela sente e pronto...e se permite dar-se o que é necessário, isso é como beber 2 litros de água por dia..., sozinha ou com alguém... É importante que em todo e qualquer sentido você como bruxa não viva o sexo para o outro, isto é, não use o sexo como arma, não troque seu sexo por "amor" ou segurança, mas viva seu erotismo para você mesma. Aprenda a se acarinhar, ame sua pele, ame seu corpo...viva seu ser erótico independentemente de ter ou não um parceiro, ou vários parceiros....E não confunda isso com amor...Amor é o nome que deveríamos dar a uma relação arduamente construída ao longo de anos de dedicação, afinidade, respeito, entrega, autonomia, liberdade, verdade....
Gislaine Carvalho Rodrigues
"Quantas pessoas poderíamos ter tirado
 'para dançar' na vida e não o fizemos 
por ofertar sacrifícios ao nada? 
Sacrifício ao deus da timidez, ao deus da vergonha, 
ao deus do medo de ser rechaçado 
e assim por diante."
Nilton Bonder

26 de março de 2013

a dor de viver a dor...


Sou a Consciência em ódio ao inconsciente,
Sou um símbolo incarnado em dor e ódio,
Pedaço de alma de possível Deus
Arremessado para o mundo
Com a saudade pávida da pátria...

Ó sistema mentido do universo,
Estrelas nadas, sóis irreais,

Oh, com que ódio carnal e estonteante
Meu ser de desterrado vos odeia!
Eu sou o inferno. Sou o Cristo negro,
Pregado na cruz ígnea de mim mesmo.
Sou o saber que ignora,
Sou a insônia da dor e do pensar
Fernando Pessoa

atenção


"Se você não pode ser forte
Seja pelo menos humana
Quando o papa e seu rebanho chegar
Não tenha pena..."
(Barão Vermelho)

22 de março de 2013

olhar



“Há um olhar que sabe discernir o certo do errado e o errado do certo. Há um olhar que enxerga quando a obediência significa desrespeito e a desobediência representa respeito. Há um olhar que reconhece os curtos caminhos longos e os longos caminhos curtos. Há um olhar que desnuda, que não hesita em afirmar que existem fidelidades perversas e traições de grande lealdade. Esse olhar é o da alma.” 
 Nilton Bonder

lar

 

Que meu lar tenha paredes formadas de amigos verdadeiros, 
cobertura de Amor, e a Luz de Deus entrando pelas janelas...
Edmar Alvares Ribeiro

18 de março de 2013

olha bem...


"Porque se olhares em mim verás,
não sou tão má quanto pensas;
apenas não tão corajosa como imaginas,
pareço forte mais no fundo sou fraca,
fera porém bela, as vezes chata mas
no íntimo há sentimentos diversos;
pareço metida porém se olhares em meu semblante
com seu coração verás humildade;
depois me julgue,
lembre-se, se me julgas pela aparência,
sou apenas o reflexo de sua ignorância."
(Clarice Lispector)

15 de março de 2013

numinoso


“Se lúmen pode servir para formar luminoso, 
numen pode formar o numinoso. 
Falo de uma categoria numinosa como uma categoria especial de interpretação e de avaliação, um estado de alma que se manifesta quando essa categoria é aplicada, 
isto é, cada vez que um objeto é concebido como numinoso.
 Essa categoria é absolutamente sui generis, original e fundamental, 
ela não é um objeto de definição no sentido estrito da palavra,
 mas é um objeto de estudo. Não se pode tentar compreender o que ela é 
a não ser tentando chamar a atenção do ouvinte para a mesma e fazer-lhe 
encontrar em sua vida íntima o ponto onde ela surge e se torna então consciente”. Rudolf Otto

" Pois a vida, com todos os seus momentos de alegrias, tristezas,
esperanças e medos...é apenas a chance para aprendermos o Amor...
Como o amor pode ser, como foi e como é!!!"  
Gislaine

14 de março de 2013

Sócrates

Costumo advertir os balconistas que me cercam à porta das lojas:
‘Estou apenas fazendo um passeio socrático. Diante de seus olhares espantados, explico: ‘Sócrates, filósofo grego, também gostava de descansar a cabeça percorrendo o centro comercial de Atenas. Quando vendedores como vocês o assediavam, ele respondia:
“Estou apenas observando quanta coisa existe de que não preciso para ser feliz!”

Frei Betto

11 de março de 2013

bom...


" Um brinde aos que amamos e nos amam.
Que os que amamos e não correspondem, 
Deus toque os corações e passem a nos amar... 
se Deus não conseguir, que Ele lhes torça o tornozelo 
para que os reconheçamos pelo andar." 
Do filme: Tenha Fé

9 de março de 2013


Lao Tsu chama essa natureza de Tao. O Buda chama essa natureza de Dhamma.
 Mahavir definiu a religião como "a natureza das coisas". Nada pode ser perfeito. 
O fogo é quente e a água é fresca. Um homem sábio é aquele que relaxa em ação em relação à natureza das coisas, aquele que segue a natureza das coisas.
E quando você segue a natureza das coisas, não há sombras a seu redor. Não há infelicidade. Mesmo a tristeza é luminosa nesse caso, mesmo a tristeza é bela. Não digo que não haverá tristeza: ela virá, mas não será sua inimiga. Você será capaz de ver sua graça e será capaz de ver por que está lá e por que é necessária.
Osho

8 de março de 2013

Rilke


"Procure entrar em si mesmo. Investigue o motivo que o manda escrever;
 examine se estende suas raízes pelos recantos mais profundos de sua alma; 
confesse a si mesmo: morreria, se lhe fosse vedado escrever? 
Isto acima de tudo: pergunte a si mesmo na hora mais tranqüila de sua noite
:"Sou mesmo forçado a escrever?" Escave dentro de si uma resposta profunda. 
Se for afirmativa, se puder contestar àquela pergunta severa por um forte e simples "sou", então construa a sua vida de acordo com esta necessidade. 
Sua vida, até em sua hora mais indiferente e anódina, deverá tornar-se o sinal e o testemunho de tal pressão. Aproxime-se então da natureza.
 Depois procure, como se fosse o primeiro homem, a dizer o que vê, vive,
 ama e perde. (...)"  
Rainer Maria Rilke



 
 
Ah, eu bebi. Com que sede eu bebi.
Mas eu também estava pleno de
mundo e, bebendo, eu mesmo transbordei.
Rainer Maria Rilke

Quando a mente realizadora se manifesta, você perde contato com o paraíso em que está. Esta é uma das abordagens mais libertadoras: ela o liberta imediatamente!
Esqueça tudo a respeito do pecado e da santidade -- ambas são ideias estúpidas. Juntas, destruíram todas as alegrias da humanidade. O pecador se sente culpado, e com isso sua alegria fica perdida.
Como é possível apreciar a vida se você está sempre se sentindo culpado? Se o tempo todo você fica indo à igreja para confessar que fez isto e aquilo errado? Errado, errado, errado... a sua vida inteira parece ser feita de pecados. Como viver com alegria? Fica impossível sentir prazer na vida. Você se torna pesado, carregado. A culpa instala-se no seu peito como uma pedra -- ela o esmaga; não permite que você dance. Como seria possível dançar? Como a culpa pode dançar? Como a culpa pode cantar? Como a culpa pode amar? Como a culpa pode viver? Assim, quem pensa que está fazendo coisas erradas sente-se culpado, pesado, um morto antes da hora -- já está dentro do túmulo.
Osho Take it Easy, Volume 1 Chapter 3

6 de março de 2013