Era uma vez...

E como encontraram
Tal qual encontrei
Assim me contaram
Assim vos contei...

29 de maio de 2013

é Capitu...


“ – É pecado sonhar?
– Não, Capitu. Nunca foi.
– Então por que essa divindade nos dá golpes tão fortes de realidade e parte nossos sonhos?
– Divindade não destrói sonhos, Capitu. Somos nós que ficamos esperando, ao invés de fazer acontecer.”
.
Machado de Assis.

13 de maio de 2013

um dia serei eu mesmo



" Eu sou vários. Há multidões em mim.
Na mesa de minha alma sentam-se muitos, e eu sou todos eles.
Há um velho, uma criança, um sábio, um tolo.
Você nunca saberá com quem está sentado ou quanto tempo
permanecerá com cada um de mim.
Mas prometo que, se nos sentarmos à mesa, nesse ritual sagrado
eu lhe entregarei ao menos um dos tantos que sou, e correrei os
riscos de estarmos juntos no mesmo plano.
Desde logo, evite ilusões: também tenho um lado mau, ruim,
que tento manter preso e que quando se solta me envergonha.
Não sou santo, nem exemplo, infelizmente.
Entre tantos, um dia me descubro, um dia serei eu mesmo,
definitivamente.
Como já foi dito: ouse conquistar a ti mesmo."

Nietzsche

"É chamado de espírito livre aquele que pensa de modo diverso do que se esperaria com base em sua procedência, seu meio, sua posição e fundação, ou com base nas opiniões que predominam em seu tempo.
Ele é a exceção, os espíritos cativos são a regra (...)."

Nietzsche

8 de maio de 2013

graça


 

Precisamos entender que existe apenas necessidade de sermos o que somos, que é suficiente, que não precisa haver esforço para agradar, se justificar, se defender..., já é o suficiente..., ser o que somos... para ter amor, para viver o amor, para dar e receber amor...Muitas vezes senti, quando estava com alguém, uma tensão gerada pela necessidade de obter aprovação, admiração..."amor" -- na minha concepção do momento...Quando estava sozinha, muitas vezes me via tentando me justificar interiormente, querendo ainda não perder o "amor"..., se eu não estiver "errada", se não for tão ruim, tão difícil, tão feia, tão...., tão..., ainda terei a chance de viver...o "amor"...Mas é fato que atraímos o que somos, não é? É fato também que somos AMOR...e é só aprender a silenciar as falas da nossa mente condicionada..."só"...rsrs e perceber o quanto é maravilhosa a nossa imperfeição e que amor é de graça..., amor é graça...
GCR

alma

 
"Oh alma,
você se preocupa demais.
Você já viu sua própria força.
Você já viu sua própria beleza.
Você já viu as suas asas douradas.
Por que se preocupar?
Você é, na verdade,
a alma, da alma, da alma. "

- Rumi

...

 
Chapeleiro: Sabe qual é a semelhança entre um corvo e uma escrivaninha?
Alice: Não, qual é?
Chapeleiro: Não faço a mínima ideia!

mulher


Eu estou me tornando a mulher
que eu queria ser
Com cinza nas têmporas
corpo brando, feliz, quebrado pela vida
com uma risada que conheceu a amargura
mas ainda assim a conseguiu superar,
Quem se sabe sobrevivente
E que sabe que pode lidar
com o que quer que venha
Estou me tornando uma
cesta profunda e gasta.
Eu estou me tornando a mulher
que tanto desejava,
Que ama maternalmente
com braços fortes e macios
A filha que cresceu
que cora com as surpresas
Estou me tornando luas cheias e
Amanhecer

A vejo chegando,
esta mulher que queria
Que se sabe abrangente,
auto-suficiente
Você sabe onde está indo
E viaja com paixão,
Que lembra que é valiosa e
ilimitada.
Que sabe que é abundante
e tem muito para dar.

Jayne Relaford Brown -

6 de maio de 2013

Caetano




Uns vão
Uns tão
Uns são
Uns dão
Uns não
Uns hão de
Uns pés
Uns mãos
Uns cabeça
Uns só coração

Caetano Veloso

3 de maio de 2013

a lei

 
'' A lei da mente é implacável.
O que você pensa, você cria.
O que você sente, você atrai.
O que você acredita,
torna-se realidade.''

Siddhartha Gautam Buddha

O ELEFANTE ACASALA DEVAGAR




O elefante, aquela besta enorme,
acasala devagar;
dá com a fêmea, e os dois quase dormem
ao aguardar
um quê de cortesia em seus grandes corações
tão lentos de inflamar
enquanto chafurdam nos aluviões
a beber, petiscar,
trombando em pânico pelas brenhas
da floresta com a manada,
ferram no sono por pausas ferrenhas,
acordam sem dizer nada.
Daí lentamente o enorme coração sem medo
enche-se de desejo
até a grande besta trepar, por fim, em segredo,
cobrindo-se de pejo.
Como esses paquidermes nada tem de tontos
já que, a sós, esperam até o fim
o momento em que a ceia está no ponto
de virar festim.
Eles não arranham ou acuam;
seu sangue abundante
move-se, mais e mais, como maré de lua
até se tocarem transbordantes.
- D.H. Lawrence; trad. Ruy Vasconcelos

graças...

 
Graças à vida que me deu tanto
Me deu o riso e me deu o pranto
Assim eu distinguo fortuna de quebranto
Os dois materiais que formam meu canto
E o canto de vocês que é o mesmo canto
E o canto de todos que é meu próprio canto

Graças à vida, graças à vida

1 de maio de 2013

Sentir



Não é o que você come, 
é como você se sente quando come.
 Não é  o que você diz, é como você se sente quando você diz .
 É o que você faz, é como você se sente quando você faz.
É apenas como você se sente.

eu sou o que sou..., não importa o que os outros pensem...


"Numa aldeia onde o grande mestre Zen Hakuin vivia, uma moça ficou grávida. O pai dela maltratou-a para saber o nome do amante dela e, finalmente, para escapar da punição, ela disse a ele que era Hakuin. O pai não disse mais nada, mas quando chegou a hora e a criança nasceu, ele imediatamente levou o bebê até Hakuin e o pôs a seus pés. “Parece que essa criança é seu filho,” ele disse, e depois descarregou insultos e seu desprezo na desonra que aquilo representava.
Hakuin apenas disse, Oh, é mesmo?” E pegou o bebê nos seus braços. Onde quer que ele fosse, ele levava o bebê, envolto nas mangas de seu quimono esfarrapado. Durante os dias chuvosos e noites tempestuosas ele saia para pedir leite nas casas vizinhas. Muitos de seus discípulos, considerando-o fracassado, se voltaram contra ele e o deixaram. E Hakuin não disse uma palavra.
Enquanto isso, a mãe achou que ela não podia suportar a agonia da separação de seu filho. Ela confessou o nome do verdadeiro pai, e o próprio pai dela foi até Hakuin e prostou-se diante dele, suplicando por perdão. Hakuin apenas disse, “Oh, é assim?”, e devolveu-lhe a criança.
Para o homem comum o que os outros dizem é muito importante, pois ele nada possui dele mesmo. Não importa o que pensam ser, não passam de opiniões das outras pessoas. Alguém disse: Você é bonito. Alguém disse: você é inteligente. E a pessoa vai acumulando todas essas opiniões..." ( Osho)
"Não importa o mundo louco, minha criança permanece sonhando ao por do sol!"
Ricardo Mira

SOBRE DIREITOS AUTORAIS

As fotos, figuras, textos, frases visualizadas neste blog, são de autorias diversas. Em alguns casos não foram atribuidos os créditos devidos por ignorância a respeito de sua procedência. Se alguém tiver
alguma objeção ou observação por favor contatar-me.
Namastê























CURRENT MOON