Era uma vez...

E como encontraram
Tal qual encontrei
Assim me contaram
Assim vos contei...

30 de setembro de 2010


As pessoas têm estrelas que não são as mesmas. 
Para uns, que viajam, as estrelas são guias. 
Para outros, elas não passam de pequenas luzes. 
Para outros, os sábios, são problemas. Para o meu negociante, eram ouro.
 Mas todas essas estrelas se calam. 
Tu, porém, terás estrelas como ninguém!

Quando olhares o céu de noite, por que habitarei uma delas, 

porque numa delas estarei rindo, então será como se todas as estrelas te rissem.
 E tu terás estrelas que sabem rir.
( Saint Exupery )
"Não sei amar pela metade; nunca soube. Aliás, não se trata só de amor, mas de qualquer tipo de sentimento. Não sinto nada mais ou menos, ou eu gosto ou não gosto. Não sei sentir em doses homeopáticas. Preciso e gosto de intensidade, mesmo que ela seja ilusória e se não for assim, prefiro que não seja.
Não me apetece viver histórias medíocres, paixões não correspondidas 
e pessoas água com açúcar. Não sei brincar e ser café com leite. Só quero na minha vida gente que transpire adrenalina de alguma forma, que tenha coragem suficiente pra me dizer o que sente antes, durante e depois ou que invente boas estórias caso não possa vivê-las. Porque eu acho sempre muitas coisas - porque tenho uma mente fértil e delirante - e porque posso achar errado - e ter que me desculpar - e detesto pedir desculpas embora o faça sem dificuldade se me provarem que eu estraguei tudo achando o que não devia.
Quero grandes histórias e estórias; quero o amor e o ódio; quero o mais, o demais ou o nada. 
Não me importa o que é de verdade ou o que é mentira, mas tem que me convencer, extrair o máximo do meu prazer e me fazer crêr que é para sempre quando eu digo convicta que "nada é para sempre". Porque só assim eu me divirto e é só isto que me interessa."( Gabriel Garcia Marquez)

Rubem Alves - dando voz a Gandhi



‘Olhar para os animais e as plantas me enchia de alegria.
 Eu queria cuidar deles como quem cuida de algo frágil e precioso. Aí o mandamento cristão do amor me parecia pouco exigente. Pedia apenas amor ao próximo. Os cristãos entenderam que esse ‘próximo’ se referia apenas às pessoas. Eu, ao contrário, penso que todas as coisas que vivem são minhas irmãs. Elas possuem uma alma.(...) Amarás à mais insignificante das criaturas como a ti mesmo. Quem não fizer isso jamais verá a Deus face a face.(...) Agora digam: acham que eu poderia me alimentar da carne de um animal que foi morto e sentiu a dor lancinante da faca, para que eu vivesse? Que alegria poderia eu ter em tamanha crueldade? A natureza foi generosa o bastante, dando-nos frutas, verduras, legumes, cereais. Por mais que tentem me convencer de que as maneiras ocidentais são as melhores para a saúde, sempre as encarei com horror. Antes morrer que matar. Em nenhuma hipótese causar medo ou dor a coisa alguma.(...) Nosso destino espiritual passa por nossos hábitos alimentares. Estou convencido de que a saúde depende de uma condição interior de harmonia com tudo o que nos cerca. Comer demais é uma transgressão dessa harmonia.(...) Quando nos abstemos estamos silenciosamente dizendo às coisas vivas: ‘Podem ficar tranqüilas. Não as farei sofrer desnecessariamente. Só tomarei para mim o mínimo necessário para que meu corpo viva bem. Foi o que fiz. Vivi frugalmente. Fiz jejuns enormes. E minha saúde foi sempre boa.(...) Toda vida é sagrada, porque tudo o que vive participa de Deus. E se até mesmo o mais insignificante grilo, no seu cricri rítmico, é um pulsar da divindade, não teríamos nós, com muito mais razão, de ter respeito igual pelos nossos inimigos?(...) Sempre acreditei que no fundo dos homens existe algo de bom. Como poderia eu odiar qualquer pessoa, mesmo os que me tinham por inimigo? Dirão que não é assim. Há crueldade, o ódio, a morte... Será que algumas gotas de água suja serão capazes de poluir o oceano inteiro? Que força do mal poderá apagar o divino que mora em nós?(... ) Parece que os ocidentais não acreditam que os homens sejam naturalmente bons e belos. É por isso que se tornaram especialistas em meios de coerção e sabem usar o dinheiro e os fuzis como ninguém mais... É por isso que estão sempre tentando melhorar os homens por meio de adições: a comida em excesso, a roupa desnecessária, a velocidade da máquina, a complicação da vida...
‘Eu nunca quis entender de política. Só quis entender da bondade e dos seus caminhos. A política foi uma conseqüência e não a inspiração... Eu teria feito as mesmas coisas, ainda que não houvesse conseqüência alguma.(...) Os políticos, acostumados a usar o poder da força, desconhecem o poder das sementes...(...) Não haverá parto se a semente não for plantada, muito tempo antes... Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses...’ (A magia dos gestos poéticos, Ed. Olho D’Água)

"Carpe Diem" quer dizer "colha o dia".
 Colha o dia como se fosse um fruto maduro
 que amanhã estará podre.
 A vida não pode ser economizada para amanhã. 
Acontece sempre no presente.
( Rubem Alves)

29 de setembro de 2010

vontade de poesia...


"No mistério do Sem-Fim,
equilibra-se um planeta.
E, no planeta, um jardim,
e, no jardim, um canteiro:
no canteiro, urna violeta,
e, sobre ela, o dia inteiro,
entre o planeta e o Sem-Fim,
a asa de urna borboleta."

28 de setembro de 2010


É a democracia, tal como a conhecemos, a melhor possibilidade em matéria de governo? 
Não é possível dar um passo mais em direção ao reconhecimento e a organização dos direitos do homem?
 Nunca poderá haver um Estado realmente livre e iluminado até que não se reconheça ao indivíduo como poder superior independente de quem deriva e a quem lhe cabe sua própria autoridade,
 e, em consequência, lhe de o tratamento correspondente.


Henry David Thoreau

22 de setembro de 2010

Profundo Feminino





“Era uma vez uma princesa encantada que tinha nos cabelos verdes o brilho orvalhado de todas as florestas do mundo.
Era outra vez essa mesma princesa encantada. Tinha os lábios azuis, como se guardasse os sete oceanos do planeta. Ao acordar, pela manhã, saciava a sede do universo. Seus olhos eram vermelhos como fogo e sua tez de todas as cores imagináveis.
Ela era, porém, a mais solitária das criaturas.
Vagava pelo mundo, nua com seu corpo aéreo, e era invisível, tanto para os seres mais ínfimos, quanto para os seres mais colossais. Porque princesa não tinha tamanho. Era, apenas Era.
Deserta-se sem reino, sem pátria, sem voz.
Seus movimentos, leves como pensamentos.
O ventre feito de terra cheirando chuva.
E asas voláteis de sonhos inacabados.
Caminhava pelas montanhas livre e silenciosamente.
Seu silêncio vigiava a noite e contava segredos para as estrelas piscantes. Mortalmente silenciosa. Olhar vago, amplo de oceanos profundos.
Algumas vezes, princesa adormecia deitando-se sobre as formas das montanhas que a abraçavam como extensas almofadas acolhedoras.
As velhas anciãs acobertavam seu corpo com o sussurro dos ventos uivantes que, entre as árvores, entoavam melodiosas canções de ninar. Engravidava de sonhos.
Outras vezes, porém, sua alma etérea a guiava para dentro do pólen da mais pequena flor, ou para o quebranto de uma fonte de águas termas.
Ela podia se moldar à uma pedra ou às asas de um pássaro, mas sua alma estava sempre livre e silenciosa, habitando um universo insondável, cercado de mistério, sombra e luz.
Era uma vez, e será sempre, um lugar, uma princesa, uma mulher,
uma forma de luz que gere, pari, verte leite e morre todos os dias para depois renascer, em cada pôr-do-sol, no silêncio da noite,
procriando humanidades”.
Heliana Castro Alves

21 de setembro de 2010

Zélia Duncan - Carne E Osso




A alegria do pecado
Às vezes toma conta de mim
E é tão bom não ser divina
Me cobrir de humanidade me fascina
E me aproxima do céu
E eu gosto
De estar na terra
Cada vez mais
Minha boca se abre e espera
O direito ainda que profano
Do mundo ser sempre mais humano
Perfeição demais
Me agita os instintos
Quem se diz muito perfeito
Na certa encontrou um jeito insosso
Pra não ser de carne e osso
Pra não ser carne e osso

20 de setembro de 2010

Pelo homens - dentro e fora de mim...

Oh, Mãe.., que os homens possam ser mais fortes...
Que sua triste e solitária posição no topo da pirâmide patriarcal não lhes seja tão importante!
Querida Mãe, que os homens possam perceber quão difícil é manterem-se uns “acima dos outros”,  visualizem a possibilidade de formar um grande circulo e de mãos dadas abraçar a Terra.
Oh minha Deusa, que os homens percebem, o quanto nós mulheres precisamos deles, de sua força – física e moral, de sua visão apurada e focada, de sua atitude e proteção, de seu espírito guerreiro, de sua fé e de sua visão, de sua alegria e de seu humor.  
Oh minha Deusa, que os homens possam perceber o quanto o mundo precisa deste masculino em sua melhor forma e em suas diversas formas..., entendendo que o "diferente" acrescenta, enriquece e não necessariamente ameaça.
Que os homens possam deixar de temer os homens(!!!)..., para assim, livrarem-se da necessidade de controle que os aprisiona em solitária torre de orgulho.
Minha Deusa faça renascer nos homens o espírito guerreiro que protege as crianças ao invés de sodomiza-las - dentro e fora de si....Que o altruísmo prevaleça sobre o egoísmo. 
Que os homens possam conviver entre os outros homens sem se sentirem ameaçados e intimidados, de forma que grandes homens possam crescer entre grandes homens...E que  percebam que a competência torna desnecessária a competição...
Que os homens possam perceber sua beleza e que se tratem com amor e generosidade, mesmo quando erram..., mesmo quando percebem que poderiam ter feito melhor do que fizeram...
Que os homens percebam que (auto)condenação e (auto)punição não curam, só o amor cura.
E por fim, Grande Deus Pai/Mãe, preencha com seu espírito o coração dos homens e mulheres deste meu querido planeta Terra.
Que assim seja!
Eu sou Gislaine e falei....

14 de setembro de 2010

Alberto Caieiro



Louvado seja Deus que não sou bom,

E tenho o egoísmo natural das flores

E dos rios que seguem o seu caminho

Preocupados sem o saber

Só com o florir e ir correndo.

É essa a única missão do Mundo,

Essa - existir claramente,

E saber fazê-lo sem pensar nisso.

13 de setembro de 2010


"A noite é a brincadeira do dia


O dia é a brincadeira do mar


O mar é a brincadeira da vida


Pra aquietar, pra aquietar"


( Luiz Melodia)

9 de setembro de 2010

Baleiro


Se você quiser te dou meu coração


Arranco ele do peito com canivete
Dói um pouco mais depois passa
Como tudo passa, o trilho, o trem
Se você quiser, só se você quiser
Te dou minha mão, meu pé
Uma perna, um braço
Sem eles eu passo
Sem eles eu passo muito bem
A dor que me dói, também conforta
Dói e pouco me importa então
Morrer de amor
Morrer de amor, morrer de amor
Morrer de amor não é difícil, não
Se atirar do edifício
Viver de amor é que é difícil
Se atirar
Morrer de amor não é difícil, não
Se atirar do edifício
Viver de amor é que é difícil
Se atirar
Se você quiser te dou meu coração
Arranco ele do peito com canivete
Dói um pouco mais depois passa
Como tudo passa, o trilho, o trem
 Se você quiser, só se você quiser
Te dou minha mão, meu pé
Uma perna, um braço
Sem eles eu passo
Sem eles eu passo muito bem
 A dor que me dói, também conforta
Dói e pouco me importa então
Morrer de amor
Morrer de amor, morrer de amor
 Morrer de amor não é difícil, não
Se atirar do edifício
Viver de amor é que é difícil
Se atirar
Morrer de amor não é difícil, não
Se atirar do edifício
Viver de amor é que é difícil
Se atirar


3 de setembro de 2010

Olavo Bilac




Via Láctea


"Ora (direis) ouvir estrelas! 
Certo..., perdeste o senso!" 

E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...
E conversamos toda a noite, enquanto
A Via Láctea, como um pálio aberto, cintila. 

E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.
Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas?
 Que sentido tem o que dizem, quando estão contigo?"
E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e entender estrelas"

SOBRE DIREITOS AUTORAIS

As fotos, figuras, textos, frases visualizadas neste blog, são de autorias diversas. Em alguns casos não foram atribuidos os créditos devidos por ignorância a respeito de sua procedência. Se alguém tiver
alguma objeção ou observação por favor contatar-me.
Namastê























CURRENT MOON