Era uma vez...

E como encontraram
Tal qual encontrei
Assim me contaram
Assim vos contei...

7 de setembro de 2009

Mosaico...



Somos pequeninas partes de um imenso mosaico...
Um individuo é uma “pétala”, outro uma “folhinha”...e assim cada um com suas diferenças, forma um conjunto com significado, muitas vezes oculto...Dentro da nossa sociedade isso também ocorre e numa escala maior fazemos parte do Mosaico Cósmico, que é a própria expressão de nossa parte divina...
Eu fico muito feliz por Da Vince não ter desejado ser igual o seu vizinho e ter expressado sua própria grandeza dentro do “mosaico”... Fico muito feliz quando vejo o ser expressar seu próprio dom..., ser sem tentar parecer..., apenas ser. Quem já viu um mosaico entende o que quero dizer..., cada pedacinho é insubstituível, se faltar um pedacinho ficara um buraco feio, comprometendo assim toda a beleza do conjunto. Além disso, se a pétala desejar ser uma folhinha, o trabalho estará irremediavelmente comprometido.
Vejam, não estou falando em buscar destaque dentro do mundo em que vivemos. Estou falando sobre autenticidade. Buscar modelos externos faz com que o indivíduo perca sua expressão original, criando assim uma cultura em que o mosaico não forma nada...Nada de belo, nada de significativo... Somos vítimas de um conceito errôneo e restritivo que nos diz que se formos nós mesmos seremos criticados e banidos da nossa sociedade, mas isso não é verdade! O ser humano é essencialmente belo, feito para o belo...E quando consegue expressar-se livremente, manifesta o que há de melhor em seu self.
O ser humano é uma criatura gregária, viver em sociedade é uma necessidade intrínseca do homem, ele quer o contato e o amor de seus semelhantes, por este motivo basicamente, ser você mesmo é seguro e bom. Em liberdade de expressão o ser ainda deseja amar e se relacionar pacificamente. Ao contrário do que se pensa, portanto a sociedade seria melhor, o mosaico seria mais belo se conseguíssemos ser apenas o que somos.
O que ocorre é que todos desejamos isso, mas nem todos temos coragem para suportar as criticas daqueles que ficam apenas na inveja típica dos infelizes. Entretanto se você se arriscar e resistir, a expressão do seu dom, com o tempo vai quebrar todas as barreiras que o preconceito criou. Porque quando vivemos em sintonia com os desejos de nossa alma, somos indivíduos mais ternos, amorosos, alegres e puros...E isso se manifesta em nosso mundo derrubando os argumentos dos infelizes.
E deixo para vocês o conselho de Dubussy :
“Dê ouvidos apenas aos conselhos do vento que passa e nos conta as histórias do mundo”
(gi)

SOBRE DIREITOS AUTORAIS

As fotos, figuras, textos, frases visualizadas neste blog, são de autorias diversas. Em alguns casos não foram atribuidos os créditos devidos por ignorância a respeito de sua procedência. Se alguém tiver
alguma objeção ou observação por favor contatar-me.
Namastê























CURRENT MOON