Era uma vez...

E como encontraram
Tal qual encontrei
Assim me contaram
Assim vos contei...

17 de fevereiro de 2013


(...) Eu te compreendo, e te compreendo mesmo. E apesar de

compreender-te totalmente, quero dizer-te algo muito importante. Escuta agora
com o coração o que te vou dizer: Eu te Compreendo, mas não te apóio! Tu és o
único responsável por todos estes sentimentos. A vida te foi dada de graça e
existem em ti remédios para todos os teus males. Se, no entanto, preferes a
autocomiseração ao invés de mobilizares as tuas energias interiores, então nada
posso te oferecer. Se preferes sonhar com um mundo perfeito, ao invés de te
defrontares com os limites de um mundo falho e humano, nada posso te oferecer.
Se preferes lamentar o teu passado e encontrar nele desculpas para a tua falta
de vontade de crescer; se optastes por tentar controlar o futuro, o que jamais
controlarás com todas as suas incertezas; se resolveste responsabilizar as
pessoas que te rodeiam pela tua incompetência em tratar com os aspectos
negativos delas, em nada posso te ajudar. Se trocaste o auto-apoio pelo apoio e
reconhecimento do teu ambiente, então nada posso te oferecer. Se queres ter
razão em tudo que pensas; se queres obter piedade pelo que sentes; se queres a
aprovação integral em tudo que fazes; se escolhestes abrir mão de tua própria
vida, em nome do falso amor, para comprares o reconhecimento dos outros,
através de renúncias e sacrifícios, nada posso te oferecer. Se entendeste mal a
regra máxima ‘Amar ao próximo como a ti mesmo’, esquecendo-te de amar a ti
mesmo, em nada posso te ajudar. (...)


Autor: Antônio Roberto Soares, FRC (da Série Desenvolvimento

Comportamental - Ordem Rosacruz AMORC)

SOBRE DIREITOS AUTORAIS

As fotos, figuras, textos, frases visualizadas neste blog, são de autorias diversas. Em alguns casos não foram atribuidos os créditos devidos por ignorância a respeito de sua procedência. Se alguém tiver
alguma objeção ou observação por favor contatar-me.
Namastê























CURRENT MOON