Era uma vez...

E como encontraram
Tal qual encontrei
Assim me contaram
Assim vos contei...

22 de março de 2010

Congo


"Quando uma mulher é violada, não é só ela a violada. A comunidade inteira é destruída” – afirma Judithe Registre, da organização “Women for Women” (Mulheres para Mulheres) que mantém grupos de apoio para as sobreviventes de violações. “Quando eles levam uma mulher para violar, obrigam a família a assistir, forçam outros membros da comunidade a serem testemunhas. Obrigam-nos a ver. Isto significa que quando tudo termina, é a vergonha total para a mulher violada, por ter sido violada à frente de tanta gente” – diz Registre. "
Não consigo entender o que está acontecendo no Congo!
As pessoas perderam toda e qualquer noção de humanidade? Crianças de 3 anos, avós de 80 anos sendo estupradas? Violadas com não somente com os corpos masculinos, mas com baionetas, facões...chegam a atirar dentro destas mulheres...
Em nome do poder?
Será que este horror quer nos mostrar alguma coisa?
Por quê o mundo não impede isso?

SOBRE DIREITOS AUTORAIS

As fotos, figuras, textos, frases visualizadas neste blog, são de autorias diversas. Em alguns casos não foram atribuidos os créditos devidos por ignorância a respeito de sua procedência. Se alguém tiver
alguma objeção ou observação por favor contatar-me.
Namastê























CURRENT MOON