Era uma vez...

E como encontraram
Tal qual encontrei
Assim me contaram
Assim vos contei...

26 de julho de 2009

Baudelaire


EMBRIAGAI-VOS
É necessário estar sempre bêbedo.

Tudo se reduz a isso; eis o único problema.

Para não sentirdes o horrível fardo do Tempo,que vos abate

e vos faz pender para a terra,é preciso que vos embriagueis sem cessar.

Mas de quê?

De vinho, de poesia ou de virtude, a vossa escolha.

Contanto que vos embriagueis.

E, se algumas vezes, nos degraus de um palácio

,na verde relva de um fosso,

na desolada solidão do vosso quarto, despertardes,

com a embriaguez já atenuada ou desaparecida,

perguntai ao vento, à onda, à estrela, ao pássaro, ao relógio,

a tudo o que foge, a tudo o que geme, a tudo o que rola,a tudo o que canta,

a tudo o que fala,perguntai-lhes que horas são;e o vento,

e a vaga, e a estrela, e o pássaro, e o relógio,hão de vos responder:

É hora de se embriagar!

Para não serdes os martirizados escravos do Tempo,

embriagai-vos; embriagai-vos sem tréguas!

De vinho, de poesia ou de virtude, a vossa escolha.

( Charles Baudelaire)

SOBRE DIREITOS AUTORAIS

As fotos, figuras, textos, frases visualizadas neste blog, são de autorias diversas. Em alguns casos não foram atribuidos os créditos devidos por ignorância a respeito de sua procedência. Se alguém tiver
alguma objeção ou observação por favor contatar-me.
Namastê























CURRENT MOON