Era uma vez...

E como encontraram
Tal qual encontrei
Assim me contaram
Assim vos contei...

5 de novembro de 2013

Sorriso interior

"Quando: Sempre quando você estiver sentado sem nada para fazer.

Primeiro Passo: Respire pela Boca.

Relaxe o maxilar inferior e deixe sua boca ligeiramente aberta. Comece a respirar pela boca, mas não profundamente. Apenas deixe o corpo respirar assim isso fica mais e mais superficial. E quando você sentir que a respiração ficou bem superficial e sua boca aberta e mandíbula relaxada, todo seu corpo se sentirá bem relaxado.

Segundo Passo: Sinta um Sorriso.
Nesse momento, comece a sentir um sorriso – não na sua face, mas por todo seu ser – e você será capaz disso. Isso não é um sorriso que chega aos lábios; é um sorriso existencial que se espalha por dentro. Tente e você saberá o que é, porque isso não pode ser explicado.
Não há necessidade de sorrir com seus lábios na sua face, mas apenas como se você estivesse rindo a partir da barriga, a barriga está rindo.
E é um sorriso, não uma risada, então isso é bem suave, delicado, frágil – como uma pequena rosa se abrindo na barriga e a fragrância se espalhando por todo o corpo.

Uma vez que você conhece o que esse sorriso é, você pode permanecer feliz por vinte e quatro horas do dia. E sempre quando você sentir que está perdendo essa felicidade, basta fechar os olhos e pegar esse sorriso novamente, e ele estará lá. Durante o dia tantas vezes quanto você possa, você pode agarrá-lo. Ele está sempre lá."

Osho, em Osho.com

SOBRE DIREITOS AUTORAIS

As fotos, figuras, textos, frases visualizadas neste blog, são de autorias diversas. Em alguns casos não foram atribuidos os créditos devidos por ignorância a respeito de sua procedência. Se alguém tiver
alguma objeção ou observação por favor contatar-me.
Namastê























CURRENT MOON