Era uma vez...

E como encontraram
Tal qual encontrei
Assim me contaram
Assim vos contei...

5 de julho de 2010

...

"Nos bosques, voltamos à razão e à fé.
Lá eu sinto que nada pode me acontecer na vida – nenhuma desgraça,
nenhuma calamidade (deixando-me os meus olhos) que a natureza não possa reparar.
De pé na terra nua - minha cabeça banhada pelo alegre ar e elevada para o espaço infinito,
todos os egoísmos desaparecem. Eu me torno um globo ocular ...transparente,
eu não sou nada, eu vejo tudo, as correntes do Ser Universal circulam através de mim,
 eu sou parte e parcela de Deus.
 O nome do amigo mais próximo soa então estranho e acidental:
sermos irmãos, sermos conhecidos, mestres ou servidores é então uma coisa
sem importância e uma perturbação.
 Eu sou amante da beleza incontida e imortal.
 Na selva eu encontro algo mais caro e inato que em ruas ou vilas.
Na paisagem tranquila e, especialmente, na distante linha do horizonte,
 o ser humano contempla algo tão bonito quanto sua própria natureza."

Nature, por Ralph Waldo Emerson

SOBRE DIREITOS AUTORAIS

As fotos, figuras, textos, frases visualizadas neste blog, são de autorias diversas. Em alguns casos não foram atribuidos os créditos devidos por ignorância a respeito de sua procedência. Se alguém tiver
alguma objeção ou observação por favor contatar-me.
Namastê























CURRENT MOON